Arquivo do mês: dezembro 2008

>Feliz ano novo!

>


>Caderno de estudo- Hipólita

>
Hipólita.Mãe da mulher maravilha. Levemente adaptado para o design de sua filha.

Isto foi puro treinamento. Experimentei algumas técnicas de renderização que não costumo aplicar no meu trabalho normalmente, pois ainda perco muito tempo corrigindo os erros nesse estilo.
Meu professor, Sérgio Vaz, diz que a linguagem dos quadrinhos é muito forte, de difícil domínio pela diversidade de técnicas que se deve conhecer. depois de tanto tempo de estudo é difícil perder o jeito. Então, já assumi como minha forma de linguagem.

Só para se ter uma idéia. No tratamento preto e branco você pode optar por linhas e peso de linhas apenas. Pode evoluir para uma luz e sombra simples, e garantir que sua figura salte da folha, e pode colorir com preto e branco e renderizar as matérias aumentando a verosismilhança da peça.

Nesse caso, em determinadas áreas, a cor influência diretamente na quantidade de preto que pretendo aplicar. O azul é mais escuro no preto e branco, seguido do vermelho e depois o amarelo ( das cores primárias no esquema de Kandinsky, que pode ser colocado a prova em qualquer xerox de esquina, se vc quiser, é claro). Com essa referência, aplicar a quantidade de preto de acordo com as cores do seu desenho fica muito mais fácil.

Nessa peça.Estou indicando onde esta cada cor do uniforme da personagem: No peitoral, o tradicional metal amarelo, seguido de uma proteção nas costelas, nesse caso, vermelho como a roupa da M.M . Na altura do diafragma e obliquos, temos um azul claro com molduras e alguns fios dourados. Descendo, temos a pele, uma pequena cinta com detalhes dourados, um grosso e pesado tecido azul escuro , um leve tecido branco ( onde sinto falta de algumas hachuras para não perder o tom.) e alguns detalhes.

Agora, com isso em mente, tentem adivinhar a cor dos cabelos da Hipolita que irei pintar a figura em breve.

Pontos negativos: Ainda acho que exagerei em alguns pontos, e perdi um pouco do tratamento de linha que já domíno bem. No tratamento da sombra, um dos seios parece ter se deslocado (Deve-se tomar cuidado com sombras). Tudo em função da experiência. Com a prática ganho velocidade e segurança, aí fico foda no tratamento. Minhas referências da técnica: David Finch, Jim Lee, Cris Bolson e Rodney Buchemi.

Até mais.


>ô blog chato!

>

Vai um desenho feliz para alegrar as coisas um pouco por aqui. Mais um projeto que vai se desenvolver ao longo do ano que vem que vcs podem acompanhar por aqui.

>Trabalhando….

>Ok. Estou atrasado para mais um post, dentro do minha própria agenda. MAs e daí: Isso aqui é um blog de um artista…vc esperava menos do que isso? Se não posto, é porque estou ocupado. Vcs deveriam se alegrar quando o Batsinal não esta no céu….
( percebam que escrevo como se já tivesse milhões de acesso por dia….)

Ok. Cinco páginas de amostra é mais o menos o que as editoras liberam para os leitores. As vezes isso e a capa. Quando tiver uma, posto aqui para vcs.

Não posso tirar mais dessa experiência da leitura de vcs. Principalmente pq o que vem daqui para frente foi e esta sendo discutido até hoje entre os envolvidos. Essa senhora passou por maus bocados e vai revelar ao reporter o que aconteceu….e acho que nem vcs vão gostar.

Espero que vcs aproveitem a experiência, e que seja ótima, na webcomic do Vigilante durante o ano de 2009.

Abs!

ac!


>Nasce VIGILANTE!

>
As quatro primeiras paginas de Vigilante: lápis, nanquim e Photoshop ( caso haja alguma cagada.)

Enfim nasce o estilo Vigilante. A história. O trabalho. Tem até aquela mesma cara de joelho de um recém nascido ( hehe). Espero que fique mais bonitinho quando crescer. Mas já esta bem legal. Tem a cara do Pai, que ansioso e inquieto, não consegue ficar em cima de uma pagina por mais de 3 horas sem surtar…

Por essas e outras, a idéia é operar em um estilo onde eu possa fazer 22 páginas por semana( Putz´n Grilla!!!). Dessa forma, eu posso dar atenção a esse projeto sem parar de trabalhar nos outros.

Essa história precisa ser contada indiferente da arte, senão ela perde seu momento de nascer( F= d/dt [mv–►]) e assim morrerá na minha cabeça, tal como diversas outras histórias interessantes que nascem sem querer na cabeça de autores preguiçosos.

A fase de tratamento e pintura vai melhorar ainda mais o aspecto da pagina. Mesmo assim, já pensávamos nesse estilo mais rústico como parte do primeiro projeto, consegui desencanar ainda mais . Já sou um bom desenhista, então o que pode dar errado se resolver desenhar bem rápido? Pensando nos cadernos de esboço e em exercícios de desenhos de 30 segundos, não pode sair tão ruim assim. Não é mesmo?

Então, aguardem por muito mais em breve pois terei que alternar entre uma série de testes para comics que já esta agendado.

Terei que “carregar pedra” nessas férias para descansar: A cada 4 paginas de vigilante, uma página teste. Isso significa que se amanhã eu não postar uma pagina teste que seja, então serei um desenhista (comics) fracassado.

Muito obrigado aos meus parceiros da irmandade (Carlos Avendano, Fabiano Dutra, Fernando Carvalho, Salomão Salviano, Luiza Bastos , Henrrique Duarte, Edson Junior, Rodrigo dos Santos e Duke) pela paciência.

Agora vaí!

( quebra gereba queeeeebra….)

>Bloody Blade!

>
Para seu Desktop com muito amor.


>Blade

>Sketch Book e Photoshop.


>Testes para cards!

>

Quebra gereba Queeeeeeebra!!!!