PUTZ´n GRILLA: Enfim…The Avengers.

Este texto foi escrito na madrugada de quinta para sexta, porém, em respeito a diversos amigos que tenho, que esperaram praticamente a vida inteira por este filme e tem uma certa consideração por minha pessoa também, deixo para postar isso depois do fim de semana, pois ninguém que esteja na expectativa por este filme por cinco, dez ou mais de trinta anos vai ter a frieza de analisar e absolver aquilo da maneira que se deve. Como um espectador esperando pela mágica ” Queremos apenas ser enganados…” e que tragam a diversão  o quanto antes! Desde já, posso afirmar que  The Avengers demora demais a entregar o que queremos…mas entrega.

Thor: “Foi aprendido, no meu primeiro filme,  que se conseguir reduzir seres humanos a uma poça insignificante de sangue e lama, me manterei digno do Mjölnir. Sendo assim, se queres que abaixe meu martelo será, com todo o poder de Thor, na sua cabeça! E se acha que este escudo poderá me deter…”

Capitão: “Oh, cara…Meu tom de comando parece tão inadequado para estes tempos. Mas ele não esta me atacando por mal, ele é um Deus bom! Ele sabe que meu escudo é indestrutível….não sabe?”

Na tentativa de estabelecer um panorama ao eventual expectador, o filme se arrasta por toda primeira parte em um jogo de gato e rato com o cubo de Tesseract e sequências de ação dígnias de G.I Joe (teleporte de globo ocular???). Com exceção de Hawkeye  não existe a necessidade de introduzir cada um dos personagens,  porém, demora muito tempo para tudo se alinhar, o que leva o expectador a secar seu refrigerante na expectativa daquilo que será a maior ópera nerdísticas das últimas décadas. Se não fosse isso, o filme seria menor e muito menos lucrativo.

Neste meio tempo de quase uma hora, temos a re-introdução de Steve Rogers, em uma tentativa frustrada de deter Loki até a entrada espetacular do Ironman, seguido do Thor (que protagonizam uma pancadaria desnecessária) Pronto! Loki se deixa capturar, todos os elementos estão no luga e, enfim…a maneira como Loki destila seu veneno entre os outros, depositando cada palavra como se fosse uma gota de veneno, foi muito bem feita, e o momento generalizado de discordância culminando na aparição do Hulk nos dá , o início do show que se espera de Avengers.

Daí para frente, o filme tinha tudo para ser “o filme de quadrinhos para acabar com todos os filmes de quadrinhos” se não parecesse uma enorme apresentação de video game, só que sem toda a diversão do Gameplay. Ironman consertando o porta aviões da Shield com a ajuda do Capitão é pracitamente um CO-OPS digno de Resident Evil, porém assistido, não jogado. Temos também o First Person shooter/ space invader do Ironman (em tomadas que lembram muito Bayoneta) e uma briga entre Thor, Capitão e Ironman, cujo os argumentos são dignos do mais novo Mortal Kombat 9. Talvez tenha sido a tentativa de vender o game do filme, que não vai acontecer, ou Joss Whedon e sua equipe são mais nerds do que pensávamos.

Talvez a indústria de games tenham se aproximado mais ainda do storyteller cinematográfico e se afastado tanto das logísticas que fazem um bom jogo, ou  raleado tanto seus roteiros a ponto de parecem escritos para os games sem storyteller apurado justamente porque são feitos para serem jogados (não aqueles complexos, como Metal Gear Solid ou Uncharted, por exemplo). Em certos momentos caras como eu vão sentir falta do controle na mão, o que não colabora para a imersão e vc acaba dormindo(como aconteceu com um amigo meu que esperou por este filme desde moleque e acabou cochilando).Acho que foi daí tiraram a declaração da “falta de cinematografia”… vai saber. Mas para  geração Playstation  e a galerinha do joguinho do Facebook: Pode até funcionar.

Existem algumas complicações de roteiro, outras esticadas desnecessárias com já citei aqui, uma piadinha aqui, uma gag ali ( “tom” marvel: O que não é nada mal) .. e (BUM!)…um exército alienígena surge de um tubo de explosão  do nada para nosso heróis sentarem a porrada e darem início aos melhores momentos do filme, com destaque de LONGE para o Hulk: Finalmente pegaram o espírito do personagem e apesar de não ve-lo funcionar bem longe dos outros, este esprito “trolador” merece um filme solo.

Dos demais Tony Stark é o mesmo dos filmes, o que é muito bom( Assistir sua interação com Banner e Rogers é como acompanhar a discussão de velhos amigos no bar, o que é muito bom)! Capitão América, Hill, Nick Fury e Phill são praticamente os mesmos personagem. A preocupação em não deixar a Viúva Negra desnecessária no filme foi tanta, que ela é melhor que o Capitão America em DIVERSOS PONTOS (hummm..verdade!). Thor termina com brincadeiras, lava as roupas sujas e fecha o bar ( Extremamente pontual) e Loki é, de longe, o melhor personagem do filme (ao lado do Hulk) . Tiveram que “segurar as pontas” para não virar um filme do Thor.

No final das contas, o que eles fizeram com maestria foi manter o filme com foco igual em seis personagens e a interação deles como rivais e, posteriormente um grupo organizado,é magnífica. A ação em take único deles todos agindo contra o exército de Loki, para mim, foi a melhor sequência que já vi.  Mas tem seus defeitos, e esta ondinha que estão fazendo não me pegou: Eu não daria um 10 para avangers, não é perfeito, mas completamente passível de um 8…isso tá bom DEMAIS!

Fenomenal mesmo foi a marvel ter se preparado, organizado e lançado um filme dos vingadores. O feito de multi-franquias e a estratégia de quase 6 anos, para culminar em avangers…merece MESMO todos os aplausos. Isso deve ser brindado, comemorado…mas não copiado pela DC: Acho que a Liga da Justiça teria que ter uma abordagem mais direta, justamente por serem os heróis mais reconhecidos do planeta (tem gente me perguntando se tem o Flash e o Superman. Respondo que “Não, só tem o hulk..” e eles “Ahnnnn”.)

Pelo seu tamanho, tempo e tudo que representa, THE AVENGERS acabou sendo o filme do qual todos tem medo de falar dos seus defeitos (como fariam com qualquer outra produção) justamente pela ambição generalizada, carinho, amor aos personagens, e até um pouco de receio de que a indústria de uma retraída nos investimentos do gênero (ou do crítico ser completamente esmagado pela fúria nerdística do público) caso seja recebido negativamente. Não irá, o filme já é um sucesso.  Se não forem sinceros, para que a crítica? Podem acabar fazendo de  Avangers uma gigantesca pílula de farinha.

Enfim, assistam! Mas assistam em IMAX ( o 3d é míope)! E já tenho um espaço reservado para um belo disco azul na minha estante, logo abaixo do X-men: First Class, que para mim, é a melhor adaptação de quadrinhos da Marvel (pelo menos dos quadrinhos que eu gosto).

Anúncios

4 respostas para “PUTZ´n GRILLA: Enfim…The Avengers.

  • João Paulo Borges

    Meu caro amigo Acir, gostei muito da sua crítica e notei alguns pontos relevantes, sim, mas acho que algumas coisas devem ser levadas em consideração. Mas, de modo que não pareça que eu estou defendendo um ponto contrário (aliás, estou é concordando), vou adicionar minhas impressões aqui e fica como uma “crítica comparada”.
    A começar pelo filme em si, bem, eu gostei tanto quanto do filme do Iron Man, achei bem dosado, seja nas piadas, trama etc etc, mas não foi tão épico quanto o do Cap. América, faltou uma grandiosidade ao elenco, não de enfrentar um exército, mas de exalar aquela “aura” de respeito, que só foi adquirida mais pro fim do filme. No decorrer da película, os heróis são muito censurados (o que não é ruim, mas é excessivo) e isso tira um pouco da admiração que eles poderiam ter.
    Segundo, sobre os personagens:
    Black Widow – um dos personagens melhor trabalhados no filme e com razão, pois ela não é nem um pouco famosa no cinema, quem não leu quadrinhos não faz a menor ideia de quem seja. Seus jogos psicológicos são dignos de aplausos, psicologia reversa, behaviorismo, psicanálise, essa mulher dominaria Freud com seu próprio discurso! hahaha E, claro, a incrível beleza da atriz ajudou a manter o papel, apesar de que isso foi desmerecido em algumas cenas por trajes e maquiagens que reduziram seu glamour estonteante.
    Cap. América – simplesmente ridículo, o personagem virou um chato, ele é patriota, não retardado mental! Acho que faltou noção sobre a cognição do personagem, mas ele se recupera num sentido geral, oscila muito, mas não deixa tanto a desejar.
    Hulk – bom balanço entre personalidades, achei interessante a jogada bem “médico e o monstro” que foi colocada, típica do Joss, mas dele eu falo depois…
    Hawkeye – mais um do time “desconhecidos”, foi apresentado de forma aceitável, mas não eficiente, faltou um pouco de origem aí, mas dá pro gasto, afinal, o filme não é dele. E ficou melhor utilizado do que parece, afinal, ele fica meio apagado perto dos outros, pois não tem poderes visualmente tão legais (o que no filme não ficou aparente, grazadeus!).
    Thor – virou um babaca no começo do filme, como você disse, bem troglodita, mas ele se redimiu com o tempo (e com a piada do Loki ser adotado!).
    Iron Man – simplesmente ótimo, virou o protagonista por ser um personagem com boas dosagens de “trickster”, ele faz piadas, provoca e salva o dia, gostei muito do trabalho, excelente mesmo, sem tirar, nem por…
    Sobre a trama, eu gostei muito dos jogos mentais, mas achei as lutas da primeira metade totalmente desnecessárias e um ensejo por mostrar efeitos especiais no começo do filme. Ok, passável.
    Sobre a direção, eu digo, Joss Whedon é um gênio, mas ele é canastrão, veja Buffy e Angel que você me entenderá. Ele é o tipo de cara que você dá objetos MacGyver para ele e terá uma série boa, mesmo sem recursos. O ritmo dele é muito bom, mas seu histórico de séries (não lembro de ter visto muitos filmes dele) pode ter feito com que ele provocasse a delonga para a primeira virada, no que você sentiu lento o começo do filme, conforme comentou comigo. Um ponto positivo para o travelling nas cenas de luta que ficou simplesmente perfeito! O defeito, para mim, está no que sobra de introdução, falta em tempo de respiro para os acontecimentos, deixando a segunda parte do filme muito rápida e cheia de lutas, sem tempo de deixar aquele draminha que faz o espectador prender o fôlego, mas é um modo de deixar mais realista e eu não contesto.
    Outro lado legal do filme foram os concepts e o humor. As piadas estavam sensacionais, inclusive, acabei vendo a versão dublada porque um amigo comprou errado nossas entradas, mas valeu a pena mesmo assim, por alguns maneirismos bem engraçados.
    Finalizo aqui esse enorme comentário com uma crítica negativa, a única que eu admito que é completamente destrutiva: o motivo da morte do agente para unir o time foi tosco, mas passível da canastrice do diretor, no entanto, não engulo a forma como foi colocada, os diálogos e a melação, ainda mais usando as figurinhas, isso foi demais, e o “change of heart” foi muito rápido, acho que era passível uma melhoria… e, por último, o som da explosão no espaço, só para ser hater, afinal, Star Treck respeitou isso, outros filmes deveriam também! kkk
    Bem, você pediu, meu amigo, aí estão minhas impressões! kkk
    Desculpa o comentário gigante, mas não resisti. Abraços o/

    • acirgalvaopiragibe

      Era isso que queria João! Que pessoas como você podessem falar do filme sem medo de sua grandiosidade: Como se o hulk fosse entrar no seu quarto AGORA (ele esta atrás de você) e te fazer de tapete como fez com o Loki. SRsrrss

  • Raposa com asas

    Olha, concordo com algumas críticas mas nao com outras. Enquanto é sim um filme de franquia da Marvel e, como tal, vem carregado dos defeitos de todas as franquias da Marvel, também acho que não tínhamos o direito de esperar nada mais dele. É o que ele se propõe e é o que ele é. E alias, eu achei, com bastante maestria.

    Eu também não curti o exército “alienígena” saindo do nada. Acho que para quem não teve contato com os quadrinhos ficou parecendo uma solução pobre a lá deus ex machina. Enclusive, achei o visual deles e principalmente a movimentação deles de CG PRA LÁ DE PAIOSO, do verbo ter vergonha alheia ao assistir.

    Concordo que a abordagem do Loki foi deveras superficial, mas num filme com tantos protagonistas, a caracterização de um ou outro vai acabar saindo meio comprometida, vide o livro O Hobbit, com trocentos anões e mais o hobbit em si. Quem é que sabe me dizer como era a personalidade do Glóin?

    Uma coisa que eu não concordo muito em vc criticar é o recurso que vc falou em parecer com videogames… Acho que as mídias tão aí e têm que ser usadas e abusadas para descobrirmos seus limites, ou mesmo criar híbridos, transferir e adaptar linguagens… Não é isso que torna a arte tão rica e cria nossas amadas artes nerds como cinema (fotografia e musica), quadrinhos (literatura e desenho) etc etc etc? Não vejo porque o videogame nao possa interferir no cinema. Acho doido demais e inclusive altamente válido pro filme em questão. Poxa, no final das contas tem mesmo que ser um filme hiper dinamico recheado de ação e situações co-op: eles não tão lá pra isso mesmo? rsrsrs

    Também não reclamo das piadinhas e das gags. Como comentei antes, não senti que nenhum personagem tenha ficaro desmerecido ou deixado pra “palhaço, muito pelo contrário, até o Hulk que de certa forma seria o “alívio cômico” HULK ESMAGA e etc, ficou bem ducaralho e chutou traseiros!

    Enfim, eu curti mto o filme e, pra um filme de “timinho” (leia-se crossovers) superou todas as expectativas que eu tinha (inclusive pq geralmente detesto crossovers) e arrisco a dizer que a soma é muito melhor que várias das partes separadas.

    • acirgalvaopiragibe

      Então também sentiu que parece um game em certos momentos? Não acho ruim, como disse, só não sei até que ponto é bom…não cabe a mim analisar. Mas a linguagem cinematográfica, a mídia e como ela funciona,não permite interação, não me senti confortável!

      Vídeo Games são mais divertidos que cinema, no caso de Avangers. Seria um jogásso! Queria o controle, talvez…mas isso sou eu, ou você: Mentes que vivem em diversos mundos e consomem diversas mídias…o filme tenta atingir pessoas como nós.

      Mas quando vejo comentários de que este é o filme definitivo de quadrinhos, pelos maiores veículos sobre o assunto, me assusta muito. Principalmente por ser um filme bastante infantil e mesmo que não tenha nada contra este tipo de material (muito pelo contrário, precisa existir) ter os quadrinhos abordado novamente como principal ferramenta de escapismo infanto-juvenil depois de anos de trabalho árduo e bilhões de dólares empregados pelos artistas na tentativa de mudar este quadro é extremamente preocupante.

      Avengers Não é um lixo, é o melhor até aqui? Eu ainda prefiro Ironman 1 e talvez até o Thor (dos filmes marvel). EM Thor, a sequência em asgard, e a porrada e ação é até mais decente, mesmo com suas falhas a estrutura do roteiro te pega nos primeiros 15 min e o primeiro ato é de longe o melhor do filme.

      Perdoar, aceitar, deixar passar…estes termos tem sido usados corriqueiramente em diversas críticas do filme…isso é o nosso coração nerd falando mais alto. É interesse de toda indústria que este filme dê muito certo, salve o gênero, e meu também. Mas qualquer um que se atreva a falar dos erros é ameaçado de morte
      (http://www.comicbookmovie.com/fansites/rorschachsrants/news/?a=58593 )
      .
      Não posso perdoar, pois estou esperando a 10 anos, e tem gente que espera a 30, por um filme como esse..que atende..mas fica longe de ser um dos melhores do gênero.

      Fenomenal mesmo foi a marvel ter se preparado, organizado e lançado um filme dos vingadores. O FEITO de multi-filmes, a estratégia de quase 6 anos, para culminar em avangers…merece MESMO todos os aplausos. Isso deve ser brindado, comemorado e copiado pela DC, IMAGE e VERTIGO…

      Tenho medo da ondinha e de que isso aborde todas as iniciativas de se fazer um filme do gênero da mesma forma que o efeito Batman se tornou a diretriz para as adaptações: Tudo tinha que ser soturno e mais realista, agora com avengers tudo pode ser engraçado e divertido.São faces diferentes do mesmo público e com o fim da triologia Nolan, teremos duas abordagens no cinema este ano, fazendo muito sucesso, e COM SORTE conseguiremos mostrar toda abrangência de abordagem da mídia e COM SORTE eles entenderão a mensagem.

      Já fui uma segunda vez…talvez vá uma terceira: Eu desejo e quero que este filme vá muito bem nas bilheterias apesar de achar que Battleship vai jogar um balde de água fria na bilheteria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: