Arquivo do mês: setembro 2016

DIA DO BATMAN

ATÉ ONDE PODE CHEGAR UMA MENTE IMAGINATIVA QUANDO CONFRONTADA COM O SEGUINTE DILEMA: BATMAN (COM PREPARO) PODE TUDO?
14397405_10208582610855911_263877936_n
DIA 17/09 foi o “DIA DO BATMAN”. E produzimos um fanzine para tentar responder definitivamente um dos mais antigos debates no mundo dos quadrinhos: Porque é tão difícil aceitar que esse personagem seja derrotado?
BATMAN tem sido objeto de estudo em diversas áreas teóricas. Tecnologias são criadas unicamente para recriar seus feitos. Livros escritos a fim de entender a natureza humana através de suas aventuras. Tudo isso devido ao fascínio e influência que ele exerce no mundo.
Sua natureza representativa já passa pela religiosa marca da septuagésima década, um momento bíblico reservado a ascensão e queda do homem.

 Fazendo essa figura  transcender o mero status de personagem: Antes apenas um homem com recursos ilimitados, uma mágoa imensa e dedicado a se tornar “um reino de terror um homem só” . Agora uma representação máxima do antropocentrismo metalinguístico: O ser humano no centro de todas as coisas fantasiosas.

Entre todos os seres fantástico, Batman faz o simples fato de “ser humano” algo fantástico. Assisti-lo ser derrotado por outros seres fictícios não é uma tarefa fácil: Pois seria como aceitar a morte do espírito humano, da chama indomável que nunca desiste e que nas maiores adversidades resiste e renasce ainda mais forte para consumir o que tiver no caminho.

“Each time I enter the pit, I emerge reborn. Put the devil on the other side, and I will show up. Evolved. Adapted. And prepared. To fight.”

Batman a muito deixou de ser um personagem para se tornar um conceito: Batman é a ideia de que qualquer dificuldade pode ser superada pela própria natureza que a originou. E com essa dinâmica seus inimigos deixam de ser meros “coadjuvantes” para antagonizarem tudo aquilo que “ser Batman” representa.

Então nos encontramos no eterno confronto entre o conceito “Batman” e tudo aquilo que o desconstrói: O caos e a anarquia do coringa. A justiça dicotômica do duas caras. A corrupção criminosa do Pinguim…e assim por diante.

Por isso, para comemorar o BATMAN DAY resolvi posicionar o Batman contra os Vingadores. Sim! É algo que faço apenas por diversão…como tudo nos quadrinhos.

E como tudo nos quadrinhos acredito que seja “algo mais”.

Confira já esse delicioso delírio de fã em fora de quadrinhos!

logo.png